Boxe do Brasil faz Campanha histórica no Pan.


Brasil faz campanha histórica na maior competição das Américas. Primeiro Ouro do Boxe feminino em Pan-Americanos. Foram mais três Pratas e dois Bronzes para entrar na história.

 

Beatriz Ferreira conquista o primeiro Ouro do Boxe Feminino do Brasil em jogos Pan-Americanos

Beatriz Ferreira (60kg) acabou com um jejum de doze anos e, de maneira incontestável, conquistou a medalha de Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

E não foi apenas isso. Ela é a primeira atleta do Boxe feminino a conquistar uma medalha de Ourovn na competição mais importante das Américas. Foi uma final tranquila, de evidente superioridade de Beatriz Ferreira sobre a argentina Dayana Sanchez.

Embora fosse uma final, Bia se comportou bem e, sem demonstrar nervosismo, foi precisa em seus golpes, muito mais fortes do que o da atleta da Argentina. Embora Dayana tentasse conectar bons golpes, Bia respondeu com maestria e garantiu a vitória de maneira unânime. Uma histórica medalha de Ouro para o Boxe do Brasil.

Outra final

vn (4)Hebert Carvalho (75kg) teve uma final dura contra o campeão olímpico Arlen Cardona, de Cuba. O brasileiro buscou a luta o tempo todo, se movimentando e golpeando como um atleta de alto nível, apesar dos seus dezenove anos de idade.

O cubano encontrou um adversário duro, mas a sua experiência falou mais alto. Apesar da bela movimentação de Hebert, Arlen Cardona conseguia encaixar alguns golpes precisos, o que acabou fazendo a diferença na luta. O cubano venceu por unanimodade e Hebert conquistou a medalha de Prata.

Ao todo, conquistamos nos Jogos Pan-Americanos de Lima uma medalha de Ouro, três de Prata e mais duas de Bronze.

Medalhistas

Beatriz Ferreira (60kg) – Ouro

Hebert Carvalho (75kg) – Prata

Keno Marley (81kg) – Prata

Jucielen Romeu (57kg) – Prata

Flavia Figueiredo (75kg)  – Bronze

Abner Teixeira (91kg) – Bronze

Esta foi a melhor campanha do Boxe do Brasil nos últimos 56 anos em Jogos Pan-Americanos.

Ciclo Olímpico

Foi uma grande campanha deste ciclo olímpico, com grandes conquistas desde 2017. Tivemos o primeiro Ouro do Brasil, com Beatriz Ferreira, no tradicional Strandja Tournament, realizado há 70 anos na Bulgária. Pela primeira vez na história, em 2018, fomos campeões por equipes no tradicional torneio europeu Belgrado Winner, realizado na Sérvia em sua 56ª edição.

Tivemos Keno Marley, que foi campeão Olímpico da Juventude, além de Luiz Oliveira e Rebeca Lima, que foram medalha de Bronze na mesma competição. Foram três medalhas de Ouro na duríssima Copa St. Petersburg, realizada na Rússia. Além do convite especial da federação da Coreia do Sul, que pagou todas as despesas para que os nossos atletas fizessem um intercâmbio com a seleção local.

Estamos próximos da grade competição de todos os esportes. Os Jogos Olímpicos de Tóquio ocorrerão no próximo ano. Até lá, continuaremos trabalhando duro para que resultados como os de Lima se repitam e, principalmente, para que o sonho olímpico nunca se apague.

Fonte: www.cbboxe.com.br